PSB promove primeira Agenda 40 do ano em Afogados da Ingazeira

Evento contou com a presença de Danilo Cabral, pré-candidato da legenda ao Governo de Pernambuco

Foto: Marcus Mendes

O PSB de Pernambuco promoveu, na tarde desta sexta-feira (18), o primeiro evento Agenda 40 em 2022. A ação ocorreu em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, e contou com a participação do governador Paulo Câmara, do deputado federal Danilo Cabral, pré-candidato do PSB ao Governo de Pernambuco, e do presidente estadual da legenda, Sileno Guedes. Também estiveram presentes prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores, lideranças e apoiadores de toda a região.

Durante o evento, o governador Paulo Câmara enalteceu o conjunto de obras e serviços anunciados por meio do Plano Retomada, que prevê, até o fim de 2022, cerca de R$ 5 bilhões em investimentos. Pela manhã, antes da Agenda 40, o gestor percorreu a região fazendo entregas que somam R$ 62 milhões. Em Flores, a população recebeu a PE-337 recuperada. Em Calumbi, foi entregue a requalificação do terminal rodoviário. Já em Serra Talhada, Paulo Câmara vistoriou as obras de reconstrução da PE-365. Por fim, em Afogados da Ingazeira, foram inaugurados 40 novos leitos no Hospital Regional Emília Câmara.

O pré-candidato Danilo Cabral também destacou o volume de investimentos do Plano Retomada, que têm promovido uma gestão interiorizada, agradeceu o apoio que vem recebendo e ressaltou a unidade que sua pré-candidatura representa em favor de Pernambuco. “Representamos aqui a história de uma frente política que passou pela vida das pessoas e a mudou para melhor. Pernambuco dá aqui um exemplo de unidade: a unidade do povo. Vamos percorrer Pernambuco inteiro, no contato olho no olho, escutando e apresentando caminhos, construindo um caminho que aponte para o futuro e renove a esperança do povo”, disse.

O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, enfatizou que a Agenda 40 em Afogados da Ingazeira foi apenas a primeira de um circuito de encontros que serão promovidos em todo o Estado. “A gente está dando largada, após um período em que o partido não pôde ter esse contato tão próximo com a militância, por conta da pandemia, mas tudo tem seu tempo. Fico feliz, em nome do PSB de Pernambuco, em nome da militância, de dar a largada da Agenda 40. Vamos percorrer todas as regiões do Estado levando essa mensagem e, sobretudo, nossa disposição de seguir transformando e avançando com o Pernambuco que a gente deseja”, declarou.

Foto: Divulgação

Também estiveram compondo a mesa da Agenda 40 o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros, os deputados federais Gonzaga Patriota (PSB) e Carlos Veras (PT), o deputado estadual Waldemar Borges (PSB), o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, e o prefeito de Afogados da Ingazeira, Sandrinho Palmeira.

18/03/2022 – Assessoria de Comunicação do PSB em Pernambuco

 

Sertanejos declaram apoio a Danilo Cabral no Recife

Wesley D’Almeida

Vaqueiros, produtores de pegas de boi e artistas sertanejos estiveram no Recife para declarar apoio ao pré-candidato da Frente Popular ao Governo de Pernambuco, o deputado federal Danilo Cabral (PSB). Mais de 60 pessoas de Floresta, Mirandiba, Betânia, Serra Talhada, Ibimirim e Itacuruba estiveram reunidas no auditório do PSB nesta segunda-feira (7).

“Estamos construindo nossa pré-candidatura com muito diálogo com todos os setores da sociedade. Muito importante ouvir as demandas daqueles que mantêm a tradição da pega de boi no nosso estado, um símbolo da nossa cultura”, afirmou Danilo durante o encontro. O deputado assumiu o compromisso de defender a tradição e de buscar alternativas para ajudar o setor.

De acordo com o secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, mais de 70% das pegas de boi realizadas em Pernambuco acontecem em Floresta. A região do Sertão de Itaparica é onde tem mais festas, mas elas ocorrem em todo o sertão com participação de milhares de vaqueiros. “No Sertão, quase todos os municípios têm festa de pega de boi. Uma atividade que promove a cultura e, de maneira paralela, cumpre um papel fundamental para a economia regional”, disse.

Os representantes das festas de pega de boi pediram apoio para o fomento da atividade no estado, com a criação do Circuito Pernambucano de Pega de Boi. “Nós podíamos procurar um pré-candidato do Sertão, mas a gente confia no senhor para ajudar o setor”, afirmou o vereador de Floresta PH Lira, falando em nome dos sertanejos.

Durante o evento, Danilo lembrou de suas origens. Ele nasceu em Surubim, no Agreste, cidade conhecida como a Capital da Vaquejada.  “Faço política com o fio do bigode, nós vamos defender a pega de boi”, declarou.

Também presente no evento, o engenheiro e pré-candidato a deputado estadual Pedro Campos (PSB) destacou a importância das festas de pega de boi para a economia local e para a manutenção da tradição sertaneja. “Quando o vaqueiro veste o gibão, sua armadura, vai lutar numa guerra justa, a guerra pelo seu sustento”, discursou.

A Pega de Boi é uma tradição que remonta aos primeiros tempos da ocupação do sertão nordestino pelos brancos europeus. Antigamente, numa época onde não existia o arame farpado, os animais eram criados soltos pelas propriedades rurais. Dessa forma, quando chegava o momento de reunir o gado, os vaqueiros entravam no mato, em grupo, para a pega. Naquela época, e hoje ainda, o final da Pega de Boi vira uma grande confraternização.

Diferente da Vaquejada, onde o boi corre numa arena demarcada, sendo derrubado por uma dupla de cavaleiros, a Pega de Boi acontece no meio da vegetação catingueira. Os vaqueiros encourados entram dentro do mato, em cima dos seus cavalos velozes, para pegar o boi.

Assessoria de Comunicação do deputado federal Danilo Cabral – 07/03/2022

Frente Popular oficializa Danilo Cabral como pré-candidato ao Governo de Pernambuco

Deputado federal do PSB vai encabeçar chapa que conta com o apoio de 11 partidos

Imagem: Wesley D’Almeida

O deputado federal Danilo Cabral (PSB) foi anunciado, na tarde desta segunda-feira (21), como o pré-candidato da Frente Popular ao Governo de Pernambuco nas eleições de outubro deste ano. A oficialização do nome do parlamentar ocorreu em evento no Recife Praia Hotel, com participação do governador Paulo Câmara, do prefeito do Recife, João Campos, dos presidentes nacional e estadual do PSB, respectivamente, Carlos Siqueira e Sileno Guedes, e de dirigentes das outras 11 siglas que compõem a Frente Popular de Pernambuco: PCdoB, PSD, Progressistas, MDB, PDT, Republicanos, Solidariedade, Avante, PROS, PV e PT.

Danilo Cabral foi escolhido após um intenso processo de escuta interna nesses partidos, conduzido pelo governador Paulo Câmara. O pré-candidato, que tem 54 anos, é auditor concursado do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), advogado e pós-graduado em Administração Pública pela Universidade de Pernambuco (UPE) e em Direito Administrativo pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Foi secretário de Administração do Recife entre 2001 e 2003, na gestão do ex-prefeito João Paulo (PCdoB), e vereador da cidade de 2005 a 2008. Como secretário de Educação de Pernambuco, de 2007 a 2010, começou a trilha que colocaria a educação pública pernambucana como a melhor do Brasil no Ensino Médio.

Em 2010, foi eleito deputado federal pela primeira vez, mas licenciou-se do cargo para conduzir a Secretaria das Cidades, entre 2011 e 2014, ainda na gestão do ex-governador Eduardo Campos. Ele também atuou como secretário de Planejamento e Gestão a partir de 2015, no primeiro governo de Paulo Câmara. Em 2016, reassumiu sua cadeira como deputado federal, já em segundo mandato, e foi novamente eleito para o cargo em 2018. No ano passado, Danilo foi líder do PSB na Câmara dos Deputados. Sua atuação tem se destacado pela defesa de bandeiras como a da educação e a do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Imagem: Wesley D’Almeida

Durante discurso no evento de anúncio de sua pré-candidatura, Danilo Cabral agradeceu a confiança depositada pela ampla composição de legendas da Frente Popular e lembrou que esse é o símbolo de uma grande união nacional para derrotar o bolsonarismo nas urnas. “Me sinto preparado para a maior missão da minha vida. Pernambuco, que teve Paulo Câmara como a pessoa certa, na hora certa, para governar este estado em um tempo de tantas dificuldades, dá exemplo de união e é o ponto de partida para o país, nesse grande projeto que é devolver o Brasil aos brasileiros, com a eleição de Lula, um presidente do qual os brasileiros têm saudade”, afirmou Danilo, que esteve no evento acompanhado da esposa, Analúcia Cabral, e de outros familiares.

Na mesma linha, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, caracterizou a definição do nome de Danilo Cabral como símbolo de uma unidade com repercussões no Estado e no âmbito nacional. “Essa representa não só uma escolha pessoal, mas a escolha de uma frente política que remonta aos anos 60, com Miguel Arraes, com Pelópidas da Silveira, depois com Eduardo Campos, e que tem importantes partidos representados, inclusive o Partido dos Trabalhadores. Esse passo é importante não só porque estaremos unidos aqui em Pernambuco, mas estaremos juntos em todo o País em torno de Lula presidente”, declarou.

Imagem: Wesley D’Almeida

O governador Paulo Câmara, que é vice-presidente nacional do PSB, agradeceu o apoio e reconhecimento dos partidos da Frente Popular de Pernambuco no processo de condução de sua sucessão no Palácio do Campo das Princesas e citou avanços que sua gestão tem proporcionado aos pernambucanos. “A Frente Popular está novamente reunida, essa que é uma unidade política que faz tanto bem a Pernambuco, porque tem sentimento social e tem feito nosso estado avançar e melhorar. A pré-candidatura de Danilo Cabral é um projeto coletivo, bem diferente dos projetos pessoais que temos vistos por aí”, enfatizou o governador.

Outro discurso de entusiasmo com a pré-candidatura de Danilo Cabral foi o do prefeito João Campos. O gestor ressaltou a importância da união em torno do nome definido pela Frente Popular de Pernambuco para disputar o Governo do Estado, um exemplo local bem-sucedido de um cenário de entendimento no campo progressista que também deve ser trabalhado na esfera nacional. “O PSB está unido para ser o primeiro grande partido brasileiro a declarar apoio ao presidente Lula”, destacou.

Imagem: Wesley D’Almeida

Com o anúncio da pré-candidatura a governador de Pernambuco, terão continuidade as conversas com os partidos da Frente Popular para a definição dos outros nomes da chapa. “Esse processo tem sido conduzido pelo governador Paulo Câmara, que agora, ao lado de Danilo Cabral, seguirá ouvindo os partidos, levando em conta a legitimidade de todos de apresentarem seus quadros. É importante destacar que temos um prazo razoável para fazer essa definição, até as convenções, e que muito importante também é trabalhar as chapas proporcionais”, afirmou o presidente estadual do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes.

O evento ainda contou com a reprodução de uma mensagem da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, que saudou a escolha do nome de Danilo Cabral e realçou a importância da unidade no campo progressista. Também discursaram a vice-governadora Luciana Santos, que é presidente nacional do PCdoB; o senador Humberto Costa (PT) e o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros (PP). Além de dirigentes dos partidos da Frente Popular de Pernambuco, compareceram presencialmente o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), o ex-prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB), deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores. O evento teve transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Acompanhe a íntegra do evento:

21/02/2022 – Assessoria de Comunicação do PSB em Pernambuco

2021: do luto à luta – por Danilo Cabral

Deputado federal pelo PSB de Pernambuco

Divulgação

Ao refletir sobre o contexto mundial e brasileiro em entrevista realizada durante a Feira Internacional de Literatura das UPPS (Flupp) no Rio de Janeiro, Ariano Suassuna afirmou que não era nem otimista nem pessimista. Justificou: “Os otimistas são ingênuos, e os pessimistas, amargos. Eu me considero um realista esperançoso.” Talvez esse seja um bom ponto de partida para a reflexão sobre o balanço do ano de 2021.

O luto de centenas de milhares de famílias vitimadas pelo covid-19; o desemprego, que se abateu sobre mais de 14 milhões de brasileiros; a insegurança alimentar, que já atinge 116 milhões de pessoas; a inflação, que está corroendo o poder de compra das famílias; a destruição dos serviços públicos; assim como tantas outras situações, não permitem um balanço positivo para o ano de 2021. Foi, realmente, um ano trágico para a imensa maioria dos brasileiros.

Por outro lado, toda essa destruição desnudou a política de desmonte do estado de bem estar social, bem como expôs a fragilidade da narrativa que lança sobre os indivíduos a responsabilidade pela superação dos problemas sociais e pelo sucesso ou fracasso de suas vidas.

A realidade concreta tornou evidente que a superação dos problemas enfrentados pela sociedade exige soluções coletivas. Não adianta ter excelente formação e currículo, se a economia esta quebrada e não há empregos disponíveis. Não basta ser saudável para enfrentar o covid-19 já que, apesar de não morrer, o indivíduo continua transmitindo a doença. A redução drástica no número de mortes provou que é necessário vacinar a população. Não será a aquisição de arma de fogo que vai proteger o cidadão da criminalidade, mas sim o investimento em segurança púbica e a redução da pobreza.

Sem o estado provendo os serviços públicos e sem a organização do povo, os danos causados pelas crises sanitária, econômica e social, seriam infinitamente mais graves. Foi com uma das maiores redes de UTI e de postos para atenção básica à saúde do mundo, que o Sistema Único de Saúde (SUS) tratou e vacinou milhões de brasileiros. Foi graças à robusta estrutura do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que milhões de brasileiros em condição de vulnerabilidade social puderam receber o apoio do estado. Foi a luta dos trabalhadores que impediu a aprovação da PEC 32/2020, a qual ocasionaria o completo desmonte dos serviços públicos; da mesma forma com a PEC 188/2019, que tentava acabar com o mínimo de investimento em educação. Foi também a mobilização social que conseguiu a recomposição do orçamento do SUAS e inibiu a privatização, até o presente momento, da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).

O 2021 terminou com um saldo negativo de luto, tristeza e destruição, mas também nos ensinou sobre a importância da resiliência, da solidariedade e da organização do povo. O ano que findou aguçou a consciência dos brasileiros e abriu veredas para que, em 2022, possamos recolocar o país em um caminho de desenvolvimento, com democracia e justiça social.

É com realismo e esperança que vamos encarar 2022. Venceremos!
 __
Artigo publicado originalmente no site Congresso em Foco em 06/01/2022

Danilo Cabral assume liderança do PSB na Câmara Federal

O deputado Danilo Cabral (PSB) foi indicado pela bancada líder do PSB na Câmara Federal nesta terça-feira (2). A escolha foi confirmada e protocolada junto à Casa nesta terça-feira (2), quando ele já participou da reunião de líderes para a definição da escolha dos cargos na Mesa Diretora. O parlamentar assume com o compromisso de intensificar a oposição ao governo Bolsonaro, mas com a preocupação de estabelecer o diálogo para a discussão dos problemas decorrentes das crises sanitária, econômica e social.

O parlamentar assume com o compromisso de intensificar a oposição ao governo Bolsonaro

“Esse será um ano desafiador e precisamos estar mais organizados, mobilizados e conscientes dos combates que precisaremos travar. Somos de um partido de oposição, mas acredito no diálogo. Pretendemos exercer a liderança construindo mais pontes do que muros. A situação do país exige de nós grandeza, desprendimento e compromisso com o povo que está sofrendo. Temos que focar na solução dos problemas, acima das disputas partidárias”, declarou Danilo Cabral. O parlamentar defendeu que a Câmara dos Deputados, no início desta nova Legislatura, acompanhe o andamento da vacinação e coloque, urgentemente, em pauta o auxílio emergencial. Ele é a favor da renovação do pagamento do benefício pelos próximos seis meses.

Danilo Cabral também afirmou que a bancada do PSB irá lutar para que o presidente Bolsonaro responda pelos crimes de responsabilidade, que tem cometido reiteradamente na Presidência da República. “Não restam dúvidas de que as mais de 225 mil vítimas fatais do Coronavírus, também são vítimas de Bolsonaro. Seja por incompetência, pelo mau uso do dinheiro público ou pela ação deliberada para desmobilizar as ações de combate a Covid-19, ele deve ser responsabilizado por suas atitudes”, disse.

O deputado destacou a atuação do antigo líder, Alessandro Molon (RJ), à frente da bancada ao longo do ano passado. “Espero dar continuidade ao trabalho iniciado por ele, que exerceu a liderança com muita responsabilidade, quando as crises sanitária, econômica e social exigiram do Congresso Nacional, e consequentemente de seus líderes, respostas à altura dos desafios impostos”, afirmou. E agradeceu a confiança de seus pares e do presidente do partido, Carlos Siqueira.

Natural de Surubim, no Agreste pernambucano, Danilo Cabral exerce seu terceiro mandato como deputado federal. É advogado e servidor de carreira do Tribunal de Contas de Pernambuco. Nos governos Eduardo Campos (2007-2014), foi secretário de Educação e de Cidades. No ano de 2015, foi secretário de Planejamento e Gestão do governo Paulo Câmara, deixando o cargo para retomar o mandato como deputado. Na Câmara, foi presidente da Comissão de Educação (2018), vice-presidente da Comissão Especial do Fundeb (2020), e das Frentes Parlamentares em Defesa da Chesf, do Sistema Único de Assistência Social e pela Valorização das Universidades Federais.