Líder da esquerda brasileira, Miguel Arraes completaria 105 anos

Foto: Memorial da Democracia

 

Nesta quarta-feira, 15 de dezembro de 2021, são celebrados os 105 anos de nascimento de um dos principais líderes da esquerda brasileira. Miguel Arraes, pessoa à frente de seu tempo, pautou sua trajetória pela busca por melhorar a vida do povo sofrido de Pernambuco e na defesa da democracia.

Nascido em Araripe, no Ceará, e com carreira política em Pernambuco, Arraes foi deputado estadual, deputado federal, prefeito do Recife e governador do Estado. Em 1º de abril de 1964, foi deposto pela ditadura militar por se negar a renunciar o Governo. Após quase um ano preso no Recife e em Fernando de Noranha, se exilou na Argélia, onde permaneceu por 14 anos.

Após voltar ao Brasil, em 1979, deu sequência à carreira política, governando Pernambuco por mais duas vezes. Em 1993, foi eleito presidente nacional do PSB, cargo que ocupou até 2005. Arraes morreu em 13 de agosto daquele ano, aos 88 anos, no exercício de mais um mandato de deputado federal.

Doutor Arraes, como era conhecido, deixou como legado seu compromisso em reduzir as desigualdades sociais, seu projeto de nação e seu exemplo como cidadão, homem público e líder político. Sua trajetória continua inspirando gerações a seguir lutando por socialismo e liberdade no Brasil e no mundo.

15/12/2021 – Assessoria de Comunicação – PSB em Pernambuco

Miguel Arraes terá nome inscrito no Livro Heróis da Pátria no próximo dia 12

Com a sanção da Lei 13.719/2018 realizada no último mês de setembro, o nome do ex-governador de Pernambuco, Miguel Arraes, será inscrito no livro Heróis da Pátria no próximo dia 12, às 10h. A solenidade acontece no Panteão da Pátria, Praça dos Três Poderes, em Brasília, onde está situado o livro feito em aço. A inclusão do nome de Arraes foi uma proposição do deputado federal Tadeu Alencar e subscrita pela bancada socialista na Câmara Federal. Sua sanção foi realizada pelo então presidente em exercício Dias Toffolli (ministro do Supremo Tribunal Federal).

Miguel Arraes foi deputado estadual e federal, prefeito do Recife e governador de Pernambuco por três mandatos. Presidiu o PSB nacional entre 1993 e 2005. Teve a vida pública marcada pelo compromisso com a redução das desigualdades sociais, a melhora das condições de vida no campo, a educação de qualidade e a luta em defesa da democracia brasileira.

Presidente estadual do PSB, Sileno Guedes destaca que a inscrição dele no livro Heróis da Pátria é fruto do reconhecimento da população brasileira à defesa pela democracia de Arraes e de todo seu trabalho pelo povo pernambucano. “Dr. Arraes é uma referência como homem público, sempre atuando na defesa dos direitos democráticos e pela igualdade social. É também um exemplo de cidadão e líder partidário, sendo um dos responsáveis pela construção do PSB no Brasil e em Pernambuco e de um legado que foi capaz de mudar a vida de tantos pernambucanos. A inclusão do seu nome, ao lado de tantos outros brasileiros que contribuíram na história do nosso país, é mais uma evidência da sua representatividade como líder nacional”, afirmou.

Líder do PSB na Câmara e autor do projeto, o deputado Tadeu Alencar evidenciou a atuação de Miguel Arraes na ditadura e no enfrentamento às forças conservadoras, que, segundo ele, transformou Arraes em um grande líder nacional. “Miguel Arraes é um dos políticos e personalidades que mais deixam saudade, pelo exemplo de vida, pela sua luta por justiça social e pelo seu ideário nacionalista e popular, que representa, sobretudo, o combate às desigualdades que punem os brasileiros. Sua vida inteira foi um tributo ao povo”, destaca Tadeu Alencar.

O panteão é um memorial cívico dedicado a figuras ilustres da história do país, como o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes, que foi o primeiro a ter o nome inserido no livro), Zumbi dos Palmares, Santos Dumont, Getúlio Vargas, Leonel Brizola, Zuzu Angel, Machado de Assis e Anita Garibaldi.